domingo, 21 de dezembro de 2014

Lilás

Tudo é chuva.
Saudade desde quando você virou a esquina
.. virou minha vida.
algo estranho, novo, muito bom!
os dias tem um cheiro fresco agora, tem cor
vermelho, azul, verde água
o riso vem junto com a lembrança dos temperos, da toalha na cabeça, do susto
eu comprei flores secas e voltei a tecer filtros
pinto as unhas! Não que eu não fizesse isso antes, mas, acho que (me) gosto mais agora.. riso.
faço planos e pela primeira vez eu não estou sozinha no futuro imaginado
tudo muda tanto! Não mando nem desmando na vida apesar da coroa leonina, mas, te desenho nesse futuro
mudei alguns gostos e ideias
digo 'sim' com mais frequência e não saio correndo como antes.. antes! Devia ter te conhecido antes.
calma pra acalmar seus medos. Quantos são? Divide? Divido. A cama, o chinelo, a toalha e a escova de dente também!
meu coração é maior do que eu conhecia
cabe um girassol e uma panqueca que eu cortei com tesoura no café do meio dia
dia, 24 horas. O que acontece quando eu tô no teu colo?
Contato. Tato..
penso em Maria como um sonho bom, sonho de doce de leite e canela

'ela vai ter o seu pé de pão'


é assim: esse pé pra trás e depois volta, certo? Dois pra lá, dois pra cá.
'Seu coração.'O quê tem?' 'Tá disparado..'
chá? Hoje não.. Riso.
quero mais ouvir sua voz
quero mais te fazer rir
quero mais
Tudo é chuva
o vento faz a porta do meu quarto bater.. cadê você aqui?

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

35

dias maiores chegam em dezembro
o tempo que escorria pelo meu corpo parece estar em inércia agora. Agora?

me tira as dúvidas e as roupas?
acalma minh’alma tão aflita com o que há de ser
‘eu tento dormir mas tem uma mulher atravessada nas minhas pálpebras’
é algo bom dessa vez..
leva toda a sujeira que ficou aqui de pessoas que moraram num corpo que não cabe disfarce
eleva o que tenho pra te dar
incensa o quarto
fico embriagada
o tempo escorre mesmo sendo dezembro
o tempo escorre 35

domingo, 16 de novembro de 2014

doce de leite

azul o dia tá indo embora
as horas do relógio não são as mesmas que escorrem pela pele.. sua pele.
tempo vai
não chega logo o tempo de colo.. seu colo
involuntário o perfume que invade o meu pensamento
luz de um riso.. seu riso

recorto o mapa da cidade, coloco a minha casa do lado da sua
faço do seu corpo a minha morada
seu corpo
inunda o meu

domingo, 19 de outubro de 2014

chinelo verde chinelo azul

quero comprar tintas
aprender músicas novas e voltar a tocar violão
quero dançar no chuveiro
banho de chuva!
quero colorir em papel de pão
vou comprar giz de cera e flores secas
vou poesiar rua afora
quero plantar morangos e preparar café cedinho..
olhar a lua e te desejar
boa noite
boa noite
noite..

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

outubro

Vem floreando o caminho. Muito sol.

e sim, um sorriso seu ilumina uma vida inteira!
quem pode ser séria com o coração dançando desse jeito?
a esquina do futuro sempre aponta, calafrio.

sussurra que nem o vento, vagarosa.

a vontade de poesiar vem junto com a saudade do seu abraço
como faz pra te colar em mim?
pé na areia, água, sal na pele. Sua pele.. vem?

sábado, 27 de setembro de 2014

Mar

Cansaço já faz sala no meu corpo
Bem vinda(o)

Não sei porquê, mas, te ver indo embora fez meus olhos encherem d'água..
Te olhava e tudo parecia uma miragem
o vento dançava com o seu cabelo tão grande.. tudo tão grande!

já perdi a noção. Ou pela primeira vez tive noção do quanto posso me doar
esqueci durante algumas horas de toda a rotina que me leva, me eleva.
Nem o barulho da cidade invadia meu corpo enquanto eu escrevia por você. Pele.

e a sensação de onde eu termino e você começa jogada na grama, no gosto do frio e na calmaria de uma risada sua.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

sobre

sobre sons e fumaça
e o frio sentido.. por dentro, por fora

sobre o escuro pontilhado do céu e toda a bagunça que mora no meu peito
a noite que a gente coloca debaixo da coberta é a parte da vida mais.. é mais pra mim, demais.

sobre cores e anjo, anjos
sobre sonhos e seus porquês, por quê de tudo isso ?
sei não..
sei que deu vontade de escrever e te desejar
boa noite
boa noite
boa..

segunda-feira, 5 de maio de 2014

aceito

do nosso começo, quanto som.
de todas as músicas, mulher.
da sentença mais lembrada, enfim !


fim

Seguidores